17 de dez de 2010

Com vocês: a última piada do ano

Contada pela principal palhaça desse circo todo que está montado, onde cada ser insignificante dessa cidade pensa que estão falando de sua pessoa, porque o chapéu sempre serve.

Mas eu vou dizer uma coisa: essa piada não é mais engraçada. Porque ninguém sabe que tu existe, ninguém liga pra ti, ninguém te quer por perto, e mesmo assim tu continua pensando o quê?, que tu é o centro dos assuntos?, o principal nome que sai de nossas bocas?, que tal a pessoa mais importante da cidade?

O mais legal, no entanto, é que, apesar de ninguém falar contigo, ninguém olhar na tua cara, ninguém de nós estar nem aí pra o que tu acha ou deixa de achar, tu insiste em ficar nos lembrando que um dia nos deixamos ser  enganados pelas tuas mentiras.

OK, só que eu já tinha esquecido. É assim, fácil, simples: me dá uma semana sem tocar em tal assunto e pra mim já foi, não existe mais. Então faz um favor, o último favor? Nos deixa te esquecer, porque a gente está tentando e tu não está deixando.

E depois de tudo isso, aposto que muitas pessoas vão pensar que escrevi esse texto pra elas. O narcisismo é uma lagoa sem fundo. Cuidado pra não se afogar.

Nenhum comentário: