28 de dez de 2011

Por que não?


Sabe, às vezes penso em como as coisas podem ser. Por que não? Por que não podemos ficar juntos, diminuir os problemas, acabar com esse aperto, sorrir simplesmente? Então eu lembro das palavras que você usa pra me definir, de como você vive se importando com os meus problemas ou de como eu me sinto linda quando você fala de mim. Por que, meu deus, por que não? Por que não podemos nos encontrar, esquecer o passado, viver a vida real, como ela é? Daí eu me recordo, no entanto, que alguém como eu, que conhece alguém como você, sabe que alguém como você não diz palavras bonitas para uma só pessoa. Alguém como eu não pode ser enganado assim, tão facilmente. Por que não podemos ficar juntos? Porque eu te conheço. E, te conhecendo, nem quero que fiquemos juntos, mesmo. Nem quero que dê certo, nem quero ficar cega, ignorar os problemas ou esse maldito aperto. Não quero sorrir ingenuamente para você enquanto poderia sorrir para mim mesma, sincera, mesmo magoada, sem trair meus ideais. Não podemos nos encontrar, mesmo que estejamos lado a lado, porque você nunca vai saber quem sou eu de verdade. Não precisamos esquecer o passado porque o passado nunca importou, mas o presente importa, e o presente é de mau gosto. Na vida real, pessoas como você não merecem pessoas como eu. Na vida real, pessoas como eu não acreditam em pessoas como você. Na vida real, somos opostos. E continuaremos sendo opostos sempre, porque eu tenho aquela ânsia de poder confiar nas pessoas que me cercam, e você tem aquela mania irritante de me decepcionar. Por que não? Você sabe... porque não. Simplesmente não, inevitavelmente não.


Foto por ^DemonMathiel em deviantart.com

Nenhum comentário: