14 de jun de 2011

Mentiras

A verdade não pode ser dita. Não deve ser dita. Porque destruiria tudo. E o mundo não deve desabar por completo. Tudo bem, sei da verdade. E isso, nem de longe, quer dizer que eu deva aceitá-la ou me dar por vencida. As verdades mudam o tempo todo. Muitas mentiras já foram reais e muitas realidades já não passaram de mentiras. Porque o mundo dá voltas e o tempo cura tudo. Ou devia curar. Eu espero que cure. 

Não gostaria que esse sentimento existisse. Um sentimento que será uma bomba. Que vai explodir, um dia. Ou será que, antes disso, vou conseguir apagar o fogo? Já não importa o que eu faça, não está mais sendo uma escolha. E tudo o que eu acreditei não passa de hipóteses refutadas. Eu mesma as refutei porque sou incapaz de mentir pra mim. Mas não incapaz de mentir pros outros. Eu até gosto, sabe, de ter o controle das minhas emoções. Mas sempre chega um ponto em que perco o controle. E esse ponto está sempre perto, perto demais para me deixar esquecê-lo.

Eu quero esquecer. Aliás, isso é tudo o que tenho querido desde algum tempo. E, pela primeira vez, entendi o sentido de querer não é poder. Odeio essa fraqueza, essas dúvidas, essa tristeza contente, esse medo latente, essa esperança vã. Mas odeio, acima de tudo, amar desse jeito bobo todos os detalhes. 

E sim, escondo o amor. Porque esse amor é horrível. Esse amor é destrutivo. Esse amor é louco demais pra ser real. E as consequências dele fazem todo o resto nem valer a pena. Uma vez li que o sofrimento é opcional. Eu acreditei. Mentiram pra mim. Mas igual, minto o tempo todo. E ninguém realmente se importa.

Foto por ~Kashimana em www.deviantart.com

2 comentários:

Larissa Paschoin disse...

"E, pela primeira vez, entendi o sentido de querer não é poder. Odeio essa fraqueza, essas dúvidas, essa tristeza contente, esse medo latente, essa esperança vã. Mas odeio, acima de tudo, amar desse jeito bobo todos os detalhes."

Sempre tão boa em me explicar. Mesmo que isso não explique a você mesma. Muito bom, e se olhar bem, traz uma reflexão interna. Que eu estou tendo agora.

Beijo!

Anônimo disse...

Deveras bonito. Tentando não ser sexista, mas as mulheres tendem a se emocionarem mais que os homens. Faz parte sentir mais emoções sobre alguns assuntos. Mesmo assim, eu não me importaria por nada. O tempo perdido não vale. Sabe quando você vai mal numa prova porque passou tempo demais pensando como a prova seria difícil ao invés de estudar? Pois então. Acho que estes sentimentos aí são bem parecidos com aquele da prova.

http://cioranseffect.tumblr.com/